postado por Fernando J. no dia 25.01 arquivado em #beyoncé

Não é nenhuma novidade que Beyoncé é uma das personalidades mais influentes quando se trata de ativismo e militância. Em um recente artigo, a Billboard fala sobre a importância da cantora no feminismo e na luta pelos direitos de pessoas negras, como também afirma que Beyoncé se tornou a voz política mais poderosa na música!

Confira um trecho da publicação:

É fácil julgar Beyoncé como uma figura política. Enquanto alguns a sustentam como um ícone do feminismo negro, outros têm revirado os olhos. Em 2015, a Universidade Rutgers cancelou um curso chamado ‘Politizando Beyoncé’ em meio ao que o instrutor, Kevin Allred, descreveu como uma luta para ser levada a sério na vida acadêmica. Como podiam tais coros cativantes, tais roupas brilhantes de palco, tais movimentos sexy de dança, acompanhar séria forragem política?

Mas não se engane: Beyoncé tornou-se a voz política mais poderosa na música popular, e seu poder político está aumentando conforme mais precisamos. Ela cresceu lentamente, o que a fez ainda mais poderosa. Ela apareceu como uma força pop benigna exaltando o poder feminino em canções como “Bootylicious”, “Single Ladies”, e “Run the World (Girls)”. Ela intensificou sua proeminência política cantando em ambas posses de Barack Obama e até proclamando seu verdadeiro despertar feminista com uma longa amostra do discurso de Chimamanda Ngozi Adichie, que define o feminismo, em sua música “***Flawless”.

A maior parte da América branca não notou a radicalização de Beyoncé até o vídeo de “Formation” ano passado e sua performance no Super Bowl, que ligou plantações, negligência da comunidade negra em Nova Orleans após o furacão Katrina e o movimento Black Lives Matter. (O Saturday Night Live mostrou o absurdo da reação em uma *esquete chamada O Dia que Beyoncé Se Tornou Negra). Então ela lançou o forte álbum visual de sua turnê, Lemonade, usando uma narrativa de traição pessoal para comentar a relação entre mulheres negras e a América.

A revista finaliza afirmando que Lemonade é a melhor trilha sonora de resistência.

Beyoncé não pediu o trabalho de salvadora política progressista. Ela pode não querer isso. Mas não há melhor trilha sonora para a resistência do que o Lemonade. E enquanto continuamos a lutar por justiça na era do Trump, nós estaremos definitivamente escutando qualquer coisa que ela tenha a dizer em seguida.

Leia a matéria completa clicandoAQUI.

*Esquete: peça de curta duração, geralmente de caráter cômico.


Deixe seu comentário
Beyoncé Brasil Todos os direitos reservados